Carregando...

Aumento de encargos sobre a Folha de Pagamento - MP 774/2017

A partir de 01 de Julho de 2017 alguns setores da economia sofrerão aumento nos encargos sobre as folhas de pagamento.

Empresas dos ramos de  Tecnologia da Informação, Comércio Varejista, Indústrias, entre outras, fiquem atentas ao aumento nos encargos sobre a folha de pagamento, a partir de 01 de Julho de 2017.

A Medida Provisória 774/2017 põe fim à desoneração da folha de pagamento para mais de 50 setores da economia.

Apenas os setores de Transporte, Construção Civil e Comunicação continuarão sendo beneficiados pela desoneração.

Vale lembrar que as empresas do Simples Nacional não serão afetadas pelas novas regras.

 

Mas o que é a Desoneração da Folha de Pagamento?

Há quatro anos o governo substituiu a contribuição previdenciária - que equivalia a 20% de impostos sobre a folha de pagamento - por uma alíquota entre 1% e 2% sobre a receita bruta da empresa. Em 2015, uma nova alteração aumentou as alíquotas para entre 2% e 4,5% sobre a receita bruta e possibilitou que as empresas pudessem escolher entre as duas formas de tributação: sobre a folha de pagamento ou sobre a receita bruta.

Agora, com o fim da desoneração, a contribuição previdenciária volta a ser de 20% sobre a folha de pagamento.

Para o micro e pequeno empresário, sem dúvida a volta da contribuição será um peso maior no orçamento e é preciso se programar para o segundo semestre, quando a lei entrar em vigor.

 

Ficou com dúvidas? Consulte-nos, estamos à disposição.

 

Fontes: Site Contabilizei, G1, VG&P.